História de Goiânia – Goiás

Praça Cívica nos Anos 80
Praça Cívica nos Anos 80

Nada melhor do que começar esse nosso projeto que trás a nossa paixão por Goiânia do que introduzindo para aqueles que não conhecem ainda a fascinante história da nossa capital, não é mesmo?

A cidade de Goiânia é encantadora por sua arquitetura moderna e arrojada, que está entre as mais ousadas e bem sucedidas de todo o mundo. Inicialmente projetada para brigar 50.000 (cinqüenta mil) habitantes, a cidade se transformou em uma grande metrópole e hoje abriga mais de 1.300.000 (um milhão e trezentas mil) pessoas. Se levarmos em conta a sua Região Metropolitana, esse número ultrapassa seguramente os 3.500.000 (três milhões e quinhentos mil) habitantes. Esses números são relevantes porque toda a Região Metropolitana tem estrita relação de dependência com a capital, sendo-lhes sempre necessário recorrer à cidade de Goiânia para resolver problemas da administração pública de seus municípios, especialmente naquilo que se refere à saúde pública, que em Goiânia possui boa estrutura e capacidade técnica de atendimento.

Mas como uma cidade que foi planejada para poucas pessoas viverem de repente se transformou nessa grande metrópole do Centro Oeste brasileiro, sendo a maior referência da região, à frente até mesmo de Brasília, a capital do Brasil? Acompanhe esse artigo e conheça a história de Goiás. Isso irá ajudar a compreender como Goiânia se tornou a cidade que é hoje.

1. O projeto ousado

A cidade de Goiânia foi planejada para ser a nova capital política e administrativa de Goiás. A idéia era transferir a sede do governo, então localizado na Cidade de Goiás, para um local mais acessível, que estivesse em consonância com os projetos de desenvolvimento do Centro Oeste brasileiro. Essa ação estava afinada à Marcha para o Oeste, uma política que foi desenvolvida à época pelo governo de Getúlio Vargas para incentivar o desenvolvimento e a ocupação da região.

O projeto foi de fato bastante ousado, mas deu certo. Tanto que Goiânia foi construída, povoada e, logo após ela, o Centro Oeste contou também com a construção da cidade de Brasília, que foi um grande marco para seu desenvolvimento e povoamento. Dessa forma, foi impossível não ver acontecer o crescimento da região, que é hoje uma das mais promissoras do Brasil.

2. A construção de Goiânia

Todo o projeto de transferência da capital foi idealizado por Pedro Ludovico Teixeira, então Interventor Federal no Estado. Foi ele que, em 24 de outubro de 1933, fez o lançamento da pedra fundamental. Esse evento se deu num planalto onde hoje se encontra o Palácio das Esmeraldas, na Praça Cívica. Em 02 de agosto de 1935 foi legalmente criado e instituído o município de Goiânia, que já estava pronto para receber as estruturas do estado de Goiás, o que não demorou a acontecer. Em pouco tempo a Cidade de Goiás havia se tornado apenas uma passagem da história, não tendo mais relevância a títulos administrativos.

3. Organização administrativa

Foto antiga da Praça Universitária em Goiânia
Foto antiga da Praça Universitária em Goiânia

Assim como todas as capitais, Goiânia se vê em certos dilemas devido à sede dos poderes que nela se encontram e precisam dividir espaços e responsabilidades. Nela se encontra a sede do Poder Executivo Estadual e Municipal, do Poder Legislativo Estadual e Municipal e do Poder Legislativo, sendo este último o que sofre menos confrontos de atuação por não existirem órgãos de justiça municipal (a Constituição Federal não criou essa esfera do Poder).

Embora seja impossível não haver as discussões sobre responsabilidades e áreas de atuação, a verdade é que em Goiânia os Poderes conseguem s entender e exercer suas funções sem grandes problemas e dificuldades, tendo a sensibilidade de se unirem e aturem juntos nas situações que exigem o trabalho conjunto em função do povo.

A título de esclarecimento, os órgãos do Poder Executivo e Legislativo agem em sua esfera natural: o Estadual atua no que diz respeito às funções (e fiscalização) do estado e o Municipal no que se refere ao município. E os órgãos do Poder Judiciário Estadual agem no que se refere às causas da justiça municipal e estadual.

A cidade de Goiânia cresceu e evoluiu para se tornar uma das maiores cidades do país e também uma das mais desenvolvidas. Conheça e se apaixone. Você não vai se arrepender!